09/05/2012 - 12:10
POLÍCIA JUDICIÁRIA CIVIL
Delegacia Virtual aumenta opções de registros de boletim de ocorrência pela internet

LUCIENE OLIVEIRA

Assessoria/PJC-MT

 

Para facilitar o acesso aos serviços de registro de boletim de ocorrência pela internet, o site da Delegacia Virtual (www.delegaciavirtual.mt.gov.br), unidade da Polícia Judiciária Civil, foi totalmente reformulado para melhor atender o cidadão. O sistema da Delegacia Virtual está mais simples de operar e agora oferecer mais possibilidades de registro ao usuário.

 

Pela Delegacia Virtual o cidadão, a qualquer momento, horário, no ambiente de trabalho ou em sua residência, utilizando um computador com internet pode registrar boletins de ocorrências de furtos simples, fazer denúncias, comunicar desaparecimento de pessoas, localização de pessoas e consultar lista de pessoas desaparecidas.

 

Para o delegado geral da Polícia Judiciária Civil, Anderson Aparecido dos Anjos Garcia, a versão atualizada da Delegacia Virtual traz grandes vantagens à Polícia Judiciária Civil, pois colocam à disposição da sociedade serviços importantes. “Dentre seus benefícios podemos destacar a minimização de filas nos plantões, maior proximidade e interação com a população, em razão de termos ampliado o rol de ocorrências para registro e acrescido campos onde a população pode tirar dúvidas e se orientar como utilizar a Delegacia Virtual”, ressaltou o delegado geral da Polícia Civil, Anderson Aparecido dos Anjos Garcia.

 

A nova versão da Delegacia Virtual garante mais usabilidade ao site, pois oferece maior possibilidade de registros com diferentes tipos de comunicação de furtos simples e/ou extravios documentos de materiais específicos como eletrônicos, animais, eletrodomésticos, itens de veículos e outros, além das opções que já eram oferecidas, que estavam restritas apenas a comunicação de furto ou extravio de placas de veículos, celular, documentos, pessoas desaparecidas e denúncias.

 

Pelo novo sistema todos os tipos de furtos simples, sem violência física ou violação ao patrimônio, poderá ser registrado pela internet, sem a necessidade de comparecer ao uma delegacia de polícia física e aguardar atendimento presencial.

 

Ao entrar no site, no ambiente “Serviços ao Cidadão” e no campo “Registro de Ocorrência” a tela traz explicações do que é considerado “extravio”, “furto” e “roubo” para que o registro seja confeccionado na modalidade correta. O roubo por ser caracterizado pela violência física ou grave ameaça à vítima não é possível registrar pela internet, pois há necessidade de encaminhamentos de perícias e outras providências.

 

 “Quando a opção não constar na lista basta a apenas selecionar outros para continuar o registro de furtos, desde que não tenha havido violência ou grave ameaça à pessoa”, explica a coordenadora da Delegacia Virtual, investigadora Benedita Maria Vasco Reis.

 

Após o registro da ocorrência pela Delegacia Virtual, o cidadão pode acompanhar pelo site o andamento da ocorrência enquanto estiver sob a responsabilidade da Delegacia Virtual. Por essa mesma opção é possível também imprimir a ocorrência registrada. A confirmação da ocorrência validada é enviada ao e-mail do usuário no período máximo de 4 horas.

 

O site também traz opções de tirar dúvidas com uma série de perguntas e respostas, proporciona interatividade com o cidadão (fale conosco) e telefones de emergências da Polícia Civil (197), Polícia Militar (190), Bombeiros (193), Defesa da Mulher (180).

 

Para as novas expansões da Delegacia Virtual já está sendo estudada a inserção de mapas para localização de delegacias, mapas de pontos da cidade, pessoas desaparecidas com foto, conversão do sistema para outros idiomas como o inglês e o espanhol, expandir outras comunicações como o acidente de trânsito sem vítima.

 

Números

 

A Delegacia Virtual apresenta crescimento de registros online a cada ano. Em 2011, 45.637 usuários entraram no site para fazer o registro de boletim de ocorrência online, que enviou 35.809 boletins procedentes aos cidadãos que optaram pela comunicação de pequenos delitos via internet. A procura pelo serviço virtual cresceu 92,88% em  relação a 2010, que registrou 23.660 acessos ao sistema com 18.901 ocorrências legitimadas.  

 

Nos primeiros 4 meses de 2012 já são 14,4 mil acessos e 11 mil boletins validados, enviados ao cidadão.  

 

 
Índice de Notícia