21/10/2011 - 14:01
POLÍCIA JUDICIÁRIA CIVIL
Delegacia de Roubos e Furtos apreende mais de 13 mil e prende três por tráfico em VG

Assessoria/PJC-MT
 
Mais de 13 mil em dinheiro, uma arma de fogo, várias porções de drogas e objetos oriundos de roubos e furtos foram apreendidos em uma boca de fumo, no bairro Jardim Glória I, por policiais da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (DERF) de Várzea Grande, nesta sexta-feira (21.10).
 
O alvo da operação foi uma rua com oito pequenas casas de propriedade do traficante Adriano Carlos da Silva, 34, conhecido por “Fusca”, investigado já algum tempo pela  DERF, por ser considerada ponto de receptação de produtos roubados para troca por drogas. Além do traficante, na localidade os policiais prenderam em flagrante a mulher dele, Leila Soares de Oliveira, 28, e Josiel Louenço Rodrigues, 33, o “Crentinho”.
 
O delegado Márcio Alegria, que comandou a operação, disse que o chefe da boca, Adriano, é bastante conhecido não região e ali mantém as casas de aluguel, que na verdade são pontos de venda de drogas, que concentram vários usuários de entorpecentes.
 
O delegado disse que pediu o apoio do canil da Delegacia Especializada de Entorpecentes (DRE) para realizar as buscas nas casas e no terreno. A unidade disponibilizou os cães Honca e Dara.
 
Em uma das casas, os policiais encontraram 22 porções de pasta-base e um revólver calibre 38. Em outra, onde mora o braço direito do traficante, conhecido por Alex, mas que conseguiu fugir do cerco policial, havia uma caminhão baú F 4000.  Em buscas no veículo, a cadela Dara encontrou entre o assoalho e a grade do veículo vários pacotes de dinheiro, contendo mais de R$ 13 mil, distribuídos em pequenas notas e moedas.
 
Conforme Márcio Alegria, os cães são condicionados ao faro de drogas e não para busca de dinheiro. No entanto, os policiais da DRE explicaram que o dinheiro havia resquícios de drogas e por isso foi possível pelo faro da cadela localizar o dinheiro oriundo do tráfico.
 
Ainda não ação, uma usuária de droga grávida respondeu termo circunstanciado de ocorrências e três filhos do casal de traficantes tiveram que ser encaminhados ao Conselho Tutelar da região.

 

 
Índice de Notícia