Notícias

POLÍCIA COMUNITÁRIA

Bases Comunitárias levam serviços gratuitos às comunidades do São Matheus e Cristo Rei

11/06/2011 - 09:23
RAFAELLY ESCOBAR
Assessoria/PJC-MT
 
Com o intuito de oferecer à comunidade serviços de assistência social gratuita, a Base Comunitária do bairro São Matheus, em Várzea Grande, promoveu na sexta-feira (10.06) uma Ação Cívico Social. A ação foi uma parceria entre a Base Comunitária do São Matheus, Coordenadoria de Polícia Comunitária da Polícia Judiciária Civil, Instituto Colônia do Bem (Icbem), Justiça Comunitária, Conselho Comunitário de Segurança (Conseg), Centro de Referência Especializado da Assistência Social (Creas), dos bairros São Matheus e Jardim dos Estados, em Várzea Grande, Polícia Militar e da Pericia Oficial e Identificação Técnica do Estado (Politec).
 
De acordo com o coordenador de Polícia Comunitária da PJC, José Abdias Dantas, a iniciativa em promover a ação social foi da
Delegado José Abdias Dantas na sala de confeccão de boletins de ocorrência.
própria comunidade. “O que se destaca nesse mutirão da cidadania é a importância da criatividade do investigador de polícia Antônio Carlos em criar e promover ações e projetos que beneficia a comunidade”, elogiou o delegado.
 
O mutirão promovido na Base levou à comunidade da região carente do São Matheus serviços como confecção de Boletim de Ocorrência, emissão de 1ª e 2ª via de Carteiras de Identidade (RG), emissão de certidão de nascimento (1ª e 2ª via), emissão de carteiras de trabalho e previdência social, serviços jurídicos, maquiagem, corte de cabelo, massoterapia, consulta médica e crochê. Para muitos foi uma oportunidade rara ter tão perto tais serviços.
 
Segundo o presidente do Instituto Colônia do Bem, Edson Manoel de Campos, a iniciativa de trabalhar em parceria com a Base Comunitária do São Matheus tem sido muito gratificante, além de atender e ajudar famílias carentes. “Essa parceria nossa com a base do São Matheus tem sido muito bom, pois é uma força a mais para levar o nosso trabalho para a comunidade. Também égratificante oferecer a comunidade assistência para uma vida saudável e um bom convívio social”, disse.
 
O investigador de polícia e idealizador da iniciativa, Antônio Carlos, considera que o mutirão é uma forma de os cidadãos
Mulheres e crianças aproveitam para cortar o cabelo durante o mutirão da Base do São Matheus.
estabelecerem contato direto com a própria base comunitária e demais órgãos públicos. “Vendo a necessidade da comunidade é que eu tive essa iniciativa e junto com o Instituto Colônia do Bem achamos melhor promover esse mutirão, porque também ajuda a aproximar a comunidade da polícia e demais órgãos”, destacou.
 
Tratando-se de uma oportunidade para tirar documentos gratuitamente, o pedreiro José Vicente aproveitou a oportunidade para fazer  2ª via do RG. “Foi muito boa essa idéia de trazerem esses serviços aqui para a base. Eu mesmo como não tenho tempo e nem condições de me locomovendo. Gostei da idéia, e como moro perto aproveitei a chance. Nós aqui da comunidade não temos o que reclamar da base comunitária, eles estão sempre trabalhando com a população”, avaliou.
 
A dona de casa Adevair Benedita de Almeida, também aproveitou a oportunidade para fazer a carteira de identidade dos filhos. Ela também  ressaltou a importância da Base do são Matheus para a comunidade. “Eu tenho muita dificuldade para ir ao Centro, porque tenho crianças pequenas e não tenho com quem deixar, e como eles falaram que iriam fazer esse evento aproveitei para vir. Outra coisa, o serviço que o pessoal aqui da base oferece para nós tem sido ótimo. Sempre faço questão de participar, pois eles ajudam mesmo o pessoal daqui, eu mesma fico despreocupada, em saber que meus filhos estão em segurança, além deles fazerem parte dos projetos daqui”, informou.
 
Base Comunitária do Cristo Rei
 
A Base Comunitária do Cristo Rei também realizou, na manhã de sexta-feira (10.06), de uma ação cívico social. O evento aconteceu na Escola Estadual Antônio Geraldo Gasparoto Gattiboni, no bairro Ponte Nova.
 
Segundo a diretora da escola, Maria Adeide, os funcionários tentam fazer o possível para ajudar a comunidade. “Eu e os funcionários aqui da escola sabemos da necessidade que a comunidade tem, por isso tentamos fazer o possível para ajudar a população que é bastante carente. Foi assim que tivemos essa idéia de trabalhar em parceria com pessoas que participam de programas de assistência social”, frisou.
 
Durante o evento a Base Comunitária do Cristo Rei registrou 13 boletins de ocorrências de natureza diversas. A ação também contou com serviços de assistência jurídica, corte de cabelo e confecções de 1ª e 2ª via de Carteiras de Identidade (RG), emissão de certidão de nascimento (1ª e 2ª via), emissão de carteiras de trabalho e previdência social.
 
A PJC também está no Facebook, Flickr e Instagram. Siga-nos!

Assessoria de Comunicação Social
www.pjc.mt.gov.br
asscom@pjc.mt.gov.br
(65) 3613-5673

Compartilhe essa notícia