09/12/2010 - 13:58
SEGURANÇA PÚBLICA
Mato Grosso lança campanha contra exploração sexual de crianças

JOÃO BOSQUO
Redação/Secom-MT
 

Marcos Vergueiro/Secom-MT
Projeto Socioeducativo, Preventivo e Combate ao Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes no Turismo
A campanha “Exploração sexual de crianças e adolescentes não é turismo. É crime”, uma ação do Ministério do Turismo, envolvendo todas as sedes da Copa do Mundo 2014, teve seu lançamento em Mato Grosso nesta quinta-feira (09.12), com uma série de eventos na Praça Alencastro. Crianças do Programa de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd) cantando em coro e do Projeto “Flauta Mágica” se apresentaram. A campanha do Governo Federal, por intermédio do programa Turismo Sustentável e Infância do Ministério do Turismo, Secretaria de Cidadania dos Direitos Humanos, tem por objetivo combater o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes e o turismo sexual, com vista a Copa do Mundo 2014.

A campanha “Exploração sexual de crianças e adolescentes não é turismo. É crime”, uma ação do Ministério do Turismo, envolvendo todas as sedes da Copa do Mundo 2014, teve seu lançamento em Mato Grosso nesta quinta-feira (09.12), com uma série de eventos na Praça Alencastro. Crianças do Programa de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd) cantando em coro e do Projeto “Flauta Mágica” se apresentaram. A campanha do Governo Federal, por intermédio do programa Turismo Sustentável e Infância do Ministério do Turismo, Secretaria de Cidadania dos Direitos Humanos, tem por objetivo combater o abuso e a exploração sexual de crianças e adolescentes e o turismo sexual, com vista a Copa do Mundo 2014.

“É uma campanha institucional do Governo Federal com participação do Governo do Estado de Mato Grosso, através da Secretaria de Estado de Desenvolvimento do Turismo (Sedtur), numa ação integrada, envolvendo todas as Secretarias afins. Juntos nós vamos desenvolver ações com o princípio fundamental de garantir os direitos das crianças, adolescentes e da pessoa humana”, diz o coordenador do projeto em Mato Grosso e secretário adjunto de Turismo, Hélio Pimenta Braga.

Segundo ele, as Secretarias afins, que por determinação do governador Silval Barbosa, também participarão da campanha são as Secretarias de Estado de Educação (Seduc), de Saúde (SES), de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), de Esporte e Lazer e Agecopa e em parceria com a população, a Sedtur vai coordenar esse trabalho de combate à exploração sexual de crianças e adolescentes, à pedofilia na cadeia produtiva do turismo.

É uma campanha socioeducativa que irá desenvolver várias ações junto aos mais diversos segmentos dessa cadeia, explica o coordenador. Num primeiro momento serão distribuídos kits na rede hoteleira, com adesivos, banner, praguinhas e folders , junto com o trabalho de sensibilização dos empresários do ramo hoteleiro. Ele faz questão de enfatizar que o setor – através do sindicato representativo, sob a presidência de Luis Carlos Nigro – está engajado desde a primeira hora nesse trabalho de combate à exploração sexual de crianças e adolescentes. “O trade turístico, o Fórum Estadual de Turismo já abraçou esta campanha visando a Copa 2014”.

Também será realizado um encontro estadual com dirigentes, secretários e diretores municipais de turismo, conselhos tutelares, enfim, todos os envolvidos nesse trabalho de sensibilização. Na parte preventiva serão desenvolvidas ações de orientação em salas de aulas, junto às crianças e adolescentes, com os pais e professores. A Sejusp, por meio da Polícia Comunitária vai desenvolver oficinas nas comunidades. Todo esse trabalho, segundo Hélio Pimenta, tem o objetivo de massificar a campanha.

“Mas nós não estamos pensando só na Copa do Mundo. Estamos visando também pós-Copa 2014. Nós precisamos coibir essas mazelas que poderão ocorrer em função desse fluxo de turismo".

Segundo Hélio Pimenta, o governador Silval Barbosa quer o envolvimento de todas as Secretarias de Estado e conta com o entusiasmo na participação, bem como de todos os colaboradores e apoiadores da Campanha. “Esse é um gol que vamos marcar”. A sociedade pode participar denunciando a exploração sexual e a violência contra a criança através do Disque Denúncia 100, de alcance nacional, o Disque 125 e o 197, em âmbito estadual. O segundo é da Delegacia de Defesa e Proteção dos Direitos da Criança.

 
Índice de Notícia