23/11/2010 - 11:39
OPERAÇÃO VITÓRIA
Polícia Civil desarticula grupo criminoso que movimentava o tráfico de drogas em Cuiabá

LUCIENE OLIVEIRA
Assessoria/PJC-MT
 
Uma organização criminosa que controlava um esquema de tráfico de drogas em quatro cidades do Estado de Mato Grosso, com
Operação prende 36 pessoas.
ramificações nos estados do Maranhão e Rondônia, foi desarticulada nesta terça-feira (23.10), na operação “Vitória”, da Polícia Judiciária Civil. Trinta e seis pessoas foram presas na operação, 18 delas tiveram mandados de prisão preventiva cumpridos dentro da cadeia. Para a operação a Justiça decretou 38 mandados de prisão preventiva.
 
Ao todo são 41 pessoas investigadas.Três bolivianos foram presos no curso das investigações e os nomes não entraram na relação de presos da operação. Nesta manhã, 18 integrantes da quadrilha que estavam soltos tiveram mandados de prisão preventiva cumpridos, pelas equipes policiais nas cidades mato-grossenses de Cuiabá, Rondonópolis, Primavera do Leste e Cáceres. Três mandados foram cumpridos no Estado do Espírito Santo, sendo três em São Luiz. Em Porto Velho (RO), a polícia prendeu Renildo Silva Rios, o “Nego” ponto de partida da investigação.
 
As investigações iniciaram em fevereiro deste ano pela Delegacia Especializada de Repressão a Entorpecentes (DRE), de Cuiabá, com a apreensão de 1 quilo e 600 gramas de pasta-base de cocaína, uma balança de precisão e porção de maconha. Na ocasião, Fátima Ramos Elias foi presa em flagrante e a polícia colheu informações de seu companheiro Renildo Silva Rio, à época preso na Penitenciária Central do Estado e atualmente recolhido na Penitenciária Federal no Estado de Rondônia. Ele era o dono da droga e responsável pela comercialização do lado de fora da cadeia.
 
A delegada responsável pelas investigações, Cleibe Aparecida de Paula, informou que Renildo, mesmo preso, mantinha vários fornecedores, alguns com atividades fora do estado. O acusado teve prisão preventiva cumprida em Porto Velho (RO), dentro do presídio federal.
 
Em abril, a investigação ganhou peso e a polícia conseguiu visualizar a estrutura do grupo criminoso, identificando Leandro Benedito Leitum Barreto, suposto líder do grupo. Conforme as investigações, Leandro se mostrou bastante articulado e muito cauteloso nas ações. “Fato que dificultou a materialização das condutas ilícitas”, explica a delegada Cleibe Aparecida.
 
A Polícia Civil conseguiu apreender no curso das investigações 16 quilos e 100 gramas de droga (cocaína e maconha) e prender em flagrante  duas mulheres brasileira e 4 bolivianos. O negócio ilícito de Leandro era movimentado graças seu vínculo associativo com mais de 30 pessoas, inclusive bolivianos.
 
A droga era trazida da Bolívia e do Paraguai. Ao chegar em Cuiabá era manipulada e pulverizadas em vários pontos de distribuição de entorpecentes. “Eles usam essa forma de pulverizar para dificultar o trabalho da polícia”, disse a delegada. “Esses 18 pontos que fomos hoje são bocas-de-fumo”, complementa.
 
Durante o cumprimento do mandado de prisão na casa de Leandro, no bairro Três Barras, em Cuiabá, a polícia apreendeu dois veículos, uma TV 32 polegadas e uma cápsula de pasta-base.
 
As buscas e prisões foram feitas em Cuiabá, Cáceres, Rondonópolis, São Luiz, no Maranhão e Porto Velho.
“Para nosso público é uma associação de grande relevância, que atuava no  tráfico interestadual com conexão nos estados de Maranhão e Porto Velho. A operação terá desdobramento e vamos contar com apoio da Polícia Civil de São Luiz”, finaliza a delegada Cleibe Aparecida de Paula.
 
Os presos serão indiciados por tráfico de drogas e associação para o tráfico. Mais de 100 policiais civis (delegados, escrivães e investigadores) foram mobilizados para o cumprimento dos mandados de prisão.
 
Apreensão
 
Na operação “Vitória”, a Polícia Civil apreendeu cerca de R$ 10 mil, 1 pistola calibre 380, duas balança, 1 tablete pequeno de pasta-base e porções pequenas, celulares e vários documentos.
 
Foto capa: Julia Munoz, Olhar Direto.
 
 
 

 

 
Índice de Notícia