08/01/2009 - 09:10
POLÍCIA JUDICIÁRIA CIVIL
Procura pela Delegacia Virtual cresceu 50% em 2008


LUCIENE OLIVEIRA

Assessoria/PJC-MT

A Delegacia Virtual da Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso teve um incremento de quase 50% no número de registros de ocorrências no ano de 2008 comparado com 2007. De janeiro a dezembro do ano passado 10.370 pessoas optaram por fazer registro de boletim de ocorrência via internet, reduzindo as filas nas delegacias de polícia. Em 2007, foram cerca de 7 mil registros.

No levantamento, a delegacia eletrônica recebeu 13.014 acessos de usuários que entraram no site para conhecer o sistema e que, posteriormente, utilizaram dos serviços. Dos registros efetuados e conferidos 90% foram para extravio ou perda de documento, com 9.106 registros, 998 para extravio de celular, 27 extravio ou perda de placa de veículos, 143 denúncias anônimas, 94 comunicação de pessoas desaparecidas e 02 registro de pessoa localizada.

Assessoria/PJC-MT
A Delegacia Virtual foi criada para que o cidadão possa registrar ocorrências através de um terminal de computador.

Para a diretora adjunta em exercício da Polícia Civil, Thaís Camarinho, o crescimento da procura pelo serviço online demonstra êxito da ferramenta e do trabalho realizado. Conforme ela, as vantagens estão na facilidade de acesso, comodidade, conforto e privacidade que o cidadão tem na frente de um computador, ao contrário das delegacias, que geralmente há filas e tempo de espera. “O delegacia funciona como um Cisc pelo volume de procura. Isso nos mostra o êxito do trabalho, pois quem acessa geralmente registra”, afirma.

Pelo endereço eletrônico (www.delegaciavirtual.mt.gov.br) o usuário pode apresentar queixas, denúncias, registrar boletins de ocorrências de extravio de documentos, furtos (perda ou extravio de objetos e documentos), nos casos em que não houver violência física ou grave ameaça, comunicar desaparecimento de pessoas, informar e fazer consultas sobre pessoas localizadas. Tudo isso com comodidade e conforto, a partir de qualquer lugar em que haja um computador ligado à Internet, que pode ser sua residência, casa de um amigo ou vizinho, local de trabalho, lan house, a associação de moradores do seu bairro ou alguma outra organização a que o cidadão tenha acesso.

Todas as ocorrências são analisadas e validadas em até quatro horas. A vítima recebe uma cópia do boletim de ocorrência via e-mail, validado pelo técnico responsável pela triagem e análise da ocorrência. Em média, a maioria das respostas é encaminhada em 20 minutos. Uma via do boletim vai também para a delegacia mais próxima do local do fato ou para a unidade especializada no delito, objetivando dar continuidade ao procedimento.

A Delegacia Virtual foi desenvolvida pela Secretaria de Justiça e Segurança Pública (Sejusp) e implantada em 25 de novembro de 2005. A primeira ocorrência virtual foi registrada no dia 28 do mesmo mês. O site da Delegacia Virtual foi criado para agilizar o registro das ocorrências e diminuir o fluxo de pessoas nas delegacias. Através do endereço www.delegaciavirtual.mt.gov.br  as pessoas podem fazer registros de denúncias sem precisar de identificação.

A delegacia está interligada a Diretoria Metropolitana e sua base física funciona no térreo do prédio da Delegacia de Homicídios de Proteção a Pessoa (DHPP), na Rua Miranda Reis, nº 441, bairro Bandeirantes, em Cuiabá.

“O fácil acesso elimina o desconforto do cidadão, reduz a burocracia e aumenta a velocidade de resposta da polícia”, diz a delegada Vera Rotilde, diretora metropolitana da Polícia Judiciária Civil.

 

 
Índice de Notícia